bg_facebook
bg_twitter
bg_instagram
bg_youtube
bg_whats

Movimento JUNTOS é criado para fomentar e fortalecer ações de conscientização sobre alergia alimentar

Movimento “JUNTOS – Pela visibilidade, pelo acolhimento e consciência sobre alergias alimentares.” O movimento tem por objetivo fortalecer ações que promovam a inclusão de pessoas com alergias alimentares, assim como apoiar políticas públicas que facilitem o acesso dessas pessoas a tratamentos e medicações.

Trata-se de uma iniciativa da criadora e diretora da plataforma Conexão Alimentar, Bianca Kirschner, que também faz parte da comunidade de famílias com alergia alimentar, pois um de seus dois filho, o Lucas Kirschner, tem alergias alimentares múltiplas.

Segundo ela, a idéia de criar o movimento surgiu a partir da divulgação de um projeto de lei, de autoria do deputado federal Geraldo Resende do PSDB – MS.

Dias atrás com a divulgação do Projeto de Lei 85/2024, que dispõe sobre fornecimento gratuito da caneta de adrenalina auto injetável pelo Sistema Único de Saúde (SUS), e posteriormente a enquete, fiquei com inúmeras dúvidas sobre como apoiar essa oportunidade.
Conversei com várias pessoas tentando entender como poderíamos nos movimentar de uma maneira correta.” Bianca Kirschner

Foi a partir dessa indagação e após conversas com várias pessoas ligadas a causa alérgica alimentar, que então surgiu o movimento, que tem por objetivo “organizar ações que estimulem a conscientização em relação às alergias alimentares em várias esferas da sociedade civil.”

“Constantemente, citamos que somos milhares, e talvez essa seja nossa oportunidade de finalmente manifestar isso através da enquete da Câmara dos Deputados que tem como objetivo estimular o debate da proposta antes de a PL chegar à votação final, oferecendo aos cidadãos a oportunidade de participarem ativamente do processo legislativo.” Bianca Kirschner

Ainda sobre o PL 85/24, a médica alergista, especialista em alergia alimentar, Dra. Ariana Yang, enquanto era entrevistada por Leda Alves e Flávia Ribeiro, durante o programa Livre Alimentar na rádio Metrópole fm de Cuiabá, disse o seguinte:

“Esse projeto de lei é uma oportunidade de mostrar que os alérgicos com necessidade da caneta existem e projeto de lei, inclusive essa enquete que existe pra gente se posicionar, pra gente dizer se concorda ou não concorda com essa demanda de oferecer no SUS a caneta de adrenalina, é uma oportunidade de dar visibilidade a existência de uma população no Brasil, que é enorme. No Brasil a gente não tem dados em números de qual é o tamanho da população brasileira que precisaria da caneta, então a gente tem estimativa baseada em dados internacionais em relação a porcentagem da população acometida, então se a gente fizer uma estimativa por baixo de estimativa de qual é a prevalência de alergia IgE mediada pra leite, pra ovo, alergia a veneno de inseto (abelha, vespa, formiga), no mínimo, menosprezando, subestimando o número real, a gente teria dez milhões de brasileiros.”

A adrenalina é a única medicação eficiente para reverter quadros de anafilaxia, e a caneta de adrenalina auto injetável é um dispositivo que o alérgico que tem risco de sofrer uma anafilaxia pode e deve ter sempre consigo, pois caso não esteja próximo a uma unidade de saúde, onde possa receber adrenalina imediatamente, a própria pessoa e/ou o cuidador pode utilizar a caneta e assim impedir o avanço da crise alérgica e evitar a morte.

“O movimento “Juntos — Pela visibilidade, pelo acolhimento e consciência sobre alergias alimentares, está conclamando através de uma campanha nas redes sociais a votação na enquete; o objetivo é demonstrar a necessidade do acesso simplificado à caneta de adrenalina com o voto CONCORDO TOTALMENTE.” Conexão Alimentar

Acesse o link a seguir para votar na enquete:

https://www.camara.leg.br/enquetes/2417038?opcao=0